Caso clínico: reações adversas à quimioterapia

O conceito de reações adversas nos remete à resposta prejudicial ou indesejável, de modo não intencional, após a administração de doses recomendadas de utilização de determinado tipo de medicamento. A quimioterapia (QT) está intrinsecamente associada a fatores individuais, tanto na sua indução quanto na intensidade, e, por tratar-se de uma terapêutica de ação sistêmica e que acomete principalmente células em processo de divisão, pode promover uma gama distinta de reações. As células mais comumente relacionadas com essas reações adversas são as da medula óssea, dos folículos pilosos e do epitélio de revestimento do trato digestório. No entanto, as reações não se restringem somente a esses locais, podendo interferir na qualidade de vida dos pacientes e no desempenho das atividades da vida diária. Ainda, algumas reações podem ser mais graves e pôr a vida dos pacientes em risco imediato, como as reações de hipersensibilidade.

Este procedimento contém:

  • Guia rápido
  • Texto estendido
  • Materiais
  • VIDEOS/ANIMAÇÕES
  • Imagens
  • Checklist
  • Teste de Conhecimento